Hélio Oiticica, Parangolé Cape 30 in the New York City Subway, 1972, Facsimile of photograph.

Hélio Oiticica, Parangolé Cape 30 in the New York City Subway, 1972, Facsimile of photograph.

Share

Americas Society apresenta a parte Ⅱ da This Must Be the Place

A segunda parte da exposição, que inaugura dia 2 de fevereiro na Americas Society, traz novas obras que exploram o corpo como sujeito e meio e oferecem novas interpretações de identidade.

Parte II em exibiçao de

2 de fevereiro de 2022 a 14 de maio de 2022

Curadora: Aimé Iglesias Lukin

Curadoras asistentes: Mariana Fernández, Tie Jojima, Rachel Remick e Natalia Viera Salgado

Visitas de imprensa: Entre em contato e agende uma visita com mediarelations@as-coa.org

Nova York, NY, 11 de janeiro, 2022 — A Americas Society apresenta a segunda parte de This Must Be the Place: Latin American Artists in New York, 1965–1975, uma exposição coletiva de duas partes que explora as obras de arte, apresentações e práticas experimentais dessa geração de artistas latino-americanos que viveu em Nova York nas décadas de 1960 e 1970. Ao diversificar a vida artística da cidade, esses artistas ajudaram a transformar Nova York no centro de arte global que é hoje. Lea en español.

As obras de arte apresentadas nesta exposição são centrais para compreender a paisagem social e política nas Américas e as tensões e pontes entre o Norte e o Sul, explorando temas de migração, identidade, política, exílio e nostalgia. Para a parte Ⅱ, os novos trabalhos expostos exploram o corpo como sujeito e meio e, ao fazê-lo, oferecem uma nova compreensão da identidade. Juntas, as obras redefiniram os parâmetros e a estética da chamada arte "latino-americana".

A exposição apresenta mais de 40 artistas da América Latina e do Caribe. Além disso, a exposição destaca as importantes contribuições e iniciativas de solidariedade de grupos e coletivos como CHARAS, Taller Boricua, Feira Latino-Americana de Opinião, Uma Noite com Concerto de Salvador Allende, Brigada Ramona Parra, Contrabienal, Cha/Cha/Cha, Jovens Cineastas Fundação, Young Lords e El Museo del Barrio.

Para mostrar a amplitude da produção artística do período, a exposição é apresentada em duas instalações rotativas com a mesma lista de artistas, mas com obras distintas: a primeira parte ficou em exibição de 22 de setembro de 2021 a 18 de dezembro de 2021, e foi considerada uma das melhores exposições de arte de 2021 pelo The New York Times.

"A parte II da exposição continua a demonstrar a pesquisa desses artistas sobre questões de identidade e migração em obras que experimentam as últimas tendências do período, com forte foco no uso do corpo como meio e como tema para explorar essas questões", diz a diretora de artes visuais e curadora da exposição da Americas Society, Aimé Iglesias Lukin. "Suas contribuições revelaram uma cena mais diversificada e cosmopolita do que é tipicamente retratada na historiografia da arte americana do pós-guerra. Para esses artistas, 'Latino-americano' não era um selo com o qual eles necessariamente se identificavam antes de chegar a Nova York, mas sim um que se tornou relevante por experiências compartilhadas e um novo sentido de afinidade”, diz Iglesias Lukin.

A exposição será acompanhada de duas publicações: um guia ilustrado da exposição acompanhado do texto curatorial e uma lista completa de obras da exposição, publicado em setembro de 2021, e This Must Be the Place: An Oral History of Latin American Artists in New York, 1965–1975, um livro independente que destaca as vozes de artistas e documentos da época, que será publicado em março de 2022. Este último livro é uma publicação em conjunto com o Institute for Studies on Latin American Art (ISLAA).

A Americas Society continuará a realizar a série de programas públicos, presenciais e virtuais que acompanham a exposição, incluindo painéis de discussão, apresentações e visitas gratuitas às galerias. Americas Society e o ISLAA realizarão uma conferência em conjunto com a exposição, Call for Papers: This Must Be the Place: Latin American Artists in New York, 1965–1975, nos dias 24 e 25 de março 2022.

A apresentação de This Must Be the Place, é financiada, em parte, por fundos públicos do Departamento de Assuntos Culturais da Cidade de Nova York, em associação com a Câmara Municipal. A Smart Family Foundation de Nova York, Fundación Ama Amoedo e o The Cowles Charitable Trust fornecem suporte adicional.

Americas Society agradece o generoso apoio dos membros do Arts of the Americas Circle: Estrellita B. Brodsky, Virginia Cowles Schroth, Emily A. Engel, Diana Fane, Galeria Almeida e Dale, Isabella Hutchinson, Carolina Jannicelli, Vivian Pfeiffer de Phillips, Gabriela Pérez Rocchietti , Erica Roberts, Sharon Schultz, Diana López e Herman Sifontes e Edward J. Sullivan.