Main menu

Video: Mulheres Brasileiras em STEM

Wednesday, September 2, 2020

Panelistas

  • Silvana Bahia, Director, Olabi
  • Maria Augusta Bernardini, Executive Medical Director, AstraZeneca do Brasil
  • Alessandra Del Debbio, Legal and Corporate Vice President, Microsoft Brazil
  • Paula Moreira, Managing Director, Goldman Sachs Brazil (moderadora)

Apenas 30 por cento das mulheres estudam STEM no mundo e esse quadro precisa ser revertido para que haja diversidade e igualdade de gênero no setor. Em um evento virtual da Rede Hemisférica de Mulheres da AS/COA, um painel de líderes de diferentes industrias discutiu a participação feminina no setor de STEM no Brasil e estratégias para aumentar a representatividade de mulheres no mercado de trabalho.

Silvana Bahia discutiu como o setor de tecnologia é propício para a inclusão de mais mulheres negras, visto que sobram vagas nesse setor e as empresas de tecnologia são as que mais investem em diversidade. Processos seletivos inclusivos e educação e jornadas profissionais mais flexíveis são respostas que Bahia apresentou para aumentar a diversidade no setor. Alessandra Del Debbio destacou a importância de mulheres terem oportunidades de promoção e outras formas de crescimento dentro de suas empresas como fator necessário para aumentar a retenção feminina no setor de tecnologia. Maria Augusta Bernardini disse que o avanço das mulheres no meio corporativo depende das lideranças das empresas e uma cultura de “speak up”, onde se pode falar o que incomoda e se pode mostrar onde estão as diferenças. E a moderadora Paula Moreira relatou mudanças que tem observado no mercado financeiro com relação ao equilíbrio entre vida profissional e pessoal, licença parental, mas ressaltou a importância de uma mudança cultural no Brasil, onde pais e mães eduquem suas filhas oferecendo as mesmas escolhas, sonhos e ambições que oferecem aos seus filhos.