Main menu

O precedente da Guatemala

Jerusalem

Jerusalem. (AdobeStock)

March 30, 2019

Enfim, a visita à Terra Santa. Ao lado do premiê Binyamin Netanyahu, o presidente dessa auspiciosa nação latino-americana anuncia a transferência de sua embaixada de Tel Aviv a Jerusalém. Trata-se, afinal, de um compromisso de campanha, ganha com o voto evangélico e sobre os escombros do establishment político, arrasado pela maior operação anticorrupção da história nacional.

Refiro-me, acima, ao presidente Jimmy Morales da Guatemala—o único (por enquanto) a seguir os EUA de Donald Trump e reconhecer Jerusalém como capital do Estado Judeu.

O Paraguai prometera fazer o mesmo, mas, logo depois, recuou. O dissedesdisse conseguiu o feito raro de unir palestinos e israelenses contra Assunção...

Leia a coluna completa aqui.