Main menu

Saída de Teich piora reputação do país no cenário internacional, dizem analistas

May 15, 2020

Os sites dos principais jornais americanos publicaram a notícia da demissão do ministro da Saúde e enfatizaram dois aspectos: trata-se da segunda mudança na pasta em menos de um mês e as semelhanças das políticas federais do Brasil e dos Estados Unidos no combate ao novo coronavírus...

A demissão de Nelson Teich ainda prejudica a já manchada reputação do Brasil na comunidade internacional. Segundo o vice-presidente de política da Americas Society/Council of The Americas, Brian Winter, o prestígio do país entrou em declínio ano passado com os incêndios na Amazônia e continua com a resposta da administração federal à pandemia.

“Parte da razão pela qual a administração Bolsonaro ganha tamanha atenção nos Estados Unidos é porque a opinião pública entende o que acontece no Brasil é um reflexo perfeito do que acontece nos Estados Unidos, onde o presidente também tentou promover o uso da cloroquina. E falhou”, disse o pesquisador.

Winter ainda comparou os governos Trump e Bolsonaro no ataque que ambos fazem a governadores e prefeitos que defendem o isolamento social. “Eu nasci no Texas. Tenho amigos que ainda vivem no estado. E todo mundo sabe quem é Bolsonaro”, completou Brian Winter.

Por outro lado, o pesquisador prevê que a imagem desgastada do Brasil deve ser passageira. “Na década de 1990, a reputação internacional do Brasil era realmente terrível, por conta do massacre da Candelária e o impeachment (do então presidente Fernando Collor). Depois, as circunstâncias mudaram, a política brasileira mudou... E as coisas melhoraram. Reputação internacional é algo muito volátil”, concluiu Brian Winter...

Leia a história completa.