Main menu

A capacidade de combater a corrupção na América Latina, analisa Roberto Livianu

August 13, 2019

Americas Society, o Council of the Americas e a agência Control Risks em parceria desenvolveram o índice CCC, que mede a capacidade de combater a corrupção no âmbito da América Latina, tendo sido divulgado em junho o primeiro relatório anual, que analisa a situação da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Guatemala, México, Peru e Venezuela.

Para a construção do índice, além de entrevistas, aplicando questionário denso e detalhado, o CCC utiliza índices públicos já existentes disponibilizados por diversos organismos internacionais, como UNESCO, Banco Mundial, Justiça Global, Repórteres sem Fronteiras, Fórum Econômico Mundial, entre outros.

O CCC estrutura-se em três subcategorias: 1) capacidade legal, 2) qualidade da democracia e nível das instituições políticas e 3) sociedade civil, mídia e setor privado, as quais, por sua vez, têm diversos elementos variáveis...

O Brasil aparece em primeiro na subcategoria capacidade legal, mas em matéria de democracia e instituições políticas, estamos atrás do Chile (7,59), Argentina (5,56), Colômbia (5,4) e até do Peru (4,79). Temos 4,71 pontos, à frente apenas do México (4,52), Guatemala (3,29) e Venezuela (1,43). Nas variáveis deste quesito, em matéria de qualidade do processo legislativo, temos péssima pontuação (2,75), atrás do Chile (7,25), Colômbia (4,5), Argentina (4). Estamos empatados com Peru e não tão longe da Venezuela (0,75)...

Leia a história completa.